Pular para o conteúdo principal

Destaques

10 coisas que ninguém conta para a noiva

Gente esse texto da Ruth Manus que saiu no Estadão ontem está demais mesmo.

Na verdade, o texto se refere especificamente do dia do CASAMENTO... Tem muitas coisas, dos preparativos, que ninguém conta também. Quem sabe me empolgo e escrevo sobre isso em breve.

Enquanto isso veja as dicas



Tráfico de informações privilegiadas para noivas

Nunca achei que eu tinha muita vocação para ser noiva, preparando pacientemente cada detalhe de uma festa. Me casei no mês passado e confirmei toda a minha suspeita de não achar a menor graça em escolher cor de toalha de mesa, espessura do papel do convite e arranjo para o cabelo. Eu escolhi, mas confesso que preferia estar tomando uma cerveja, comendo batatinha e falando bobagem. Tudo bem, deu tudo certo.
Mas ao longo do processo/parto de preparação do casamento as pessoas me diziam mil coisas: você vai surtar, você vai emagrecer, toda noiva emagrece, toda noiva fica nervosa, a festa vai passar em um segundo, você vai querer suas amigas perto de você, v…

Palestra sobre Superação e Empreendedorismo

Ontem Participei como palestrante no Workshop da Festeggia Eventos
Realizado no Rotary Club de Campinas 
O tema da minha palestra foi Superação e Empreendedorismo 
Em minha palestra contei para as participantes como superei minhas limitações físicas e preconceito no mercado de trabalho e como uso o EMPREENDEDORISMO como ações potencializadoras para o crescimento do meu negócio, a minha empresa Forminhas Ma Sweet Cases 
O enfoque da palestra foi no tema "assumir riscos" tema esse muito falado quando se trata de Empreendedorismo.
Se você também deseja ter minha palestra no seu evento entre em contato 19 994405376. :)

Obrigada Mirela Goi









Forminhas decorativas: um negócio de sucesso
A empresária campineira Mirela Goi superou suas limitações físicas, levando sua marca a mais de 10 países em todo o mundo. Essa semana, sua primeira loja física foi inaugurada em Goiânia.


Um empreendedor é aquele que tem a percepção da oportunidade e a confiança para enfrentar os desafios. Ciente disso, a empresária Mirela Goi superou os obstáculos de uma deficiência física e enxergou nas forminhas decorativas uma ótima chance para criar a sua própria empresa, a Ma Sweet Cases.

Mirela teve poliomielite e após sofrer assédio moral por dois anos na empresa em que trabalhava resolveu começar o seu próprio negócio. Ao aprender a confeccionar as forminhas, percebeu que a internet seria a melhor forma para comercializá-las. A ideia foi um sucesso e atualmente a empresa que tem sua sede em Campinas (SP), comercializa cerca de 50 mil forminhas por mês. Sua primeira loja física foi inaugurada esta semana em Goiânia/GO.
A empreendedora aposta no diferencial para se destacar: as forminhas são feitas artesanalmente em parceria com ateliês espalhados pelo Brasil. Na confecção, são utilizados materiais nobres como tecidos, papeis artesanais e tela escocesa, além de oferecer atendimento personalizado online.

O sucesso foi tão grande que já ultrapassou fronteiras. Estados Unidos, Portugal, Itália, Inglaterra, Austrália, Emirados Árabes e Japão são apenas alguns dos países para os quais a Ma Sweet Cases enviou seus produtos, que são procurados principalmente para festas de casamento. São desenvolvidas 6 linhas diferentes e o valor pode variar de R$0,20 à R$5,00 por unidade.

Os contatos são feitos, em sua maioria, por redes sociais e aplicativos de Smartphone, as formas de pagamento online ou tradicionais. Mirela tem cursos na área de informática e é autodidata em Marketing Digital aplicando diversas técnicas que geram cerca de 100 pedidos de orçamento todos os dias. Para atender com excelência a todos os clientes, Mirela contratou dois funcionários no final do ano. Quanto à sua deficiência, a empresária afirma que, desde que deu início ao próprio negócio, nunca sofreu nenhum tipo de preconceito, pelo contrário, percebe que ao tomarem conhecimento, as clientes ficam ainda mais felizes com a compra.
Ao abrir sua primeira loja em Goiânia, Mirela aposta no potencial de eventos da cidade para que seu negócio dê certo. "Meu pai já trabalha aqui há muitos anos e somos apaixonados pela cidade. Então surgiu a oportunidade de abrirmos a loja e estamos muito contentes. Confiamos em todo o potêncial que a cidade nos oferece em questão de festas e eventos."
Sobre sua deficiência, Mirela afirma que não enxerga como obstáculo suas limitações. “A deficiência é um fator limitante sim. Desde sempre porém, aprendi a substituir as limitações por algo que eu pudesse desempenhar bem. Isso na verdade, acaba incentivando muitas pessoas”, afirma Mirela que é Relações Públicas, casada e é mãe de uma menina de 5 anos.
Mirela já foi destaque na revista "Pequenas Empresas, Grandes Negócios", Portal G1, além de outros canais locais em São Paulo.


Comentários

Postagens mais visitadas